Fatores de Risco das Varizes

Você sabe quais são os fatores de risco das varizes? Como é de conhecimento de grande parte das pessoas, as varizes são um tipo de doença crônica, e por esse motivo não existe uma cura para sanar o problema de vez.

Nesse sentido, quem é acometido pelo problema precisa manter um acompanhamento constante junto à um médico especialista e realizar o tratamento preventivo para amenizar os sintomas.

Ao não se realizar o tratamento adequado, as varizes podem atrair diversas outras complicações que acabam afetando a circulação do sangue, principalmente quando nos referimos aos membros inferiores do corpo.

Nesse artigo abordaremos o tema explicando o que de fato são as varizes, quais os tipos de complicações que elas podem causar se não tratadas adequadas e os tipos de tratamentos que posem ajudar a amenizar o problema que atinge uma grande parcela de homens e mulheres.

 

Entenda o que são e quais os fatores de risco das varizes

De acordo com os médicos especialistas Dr. Fabrício Savegnago e Dr. Alex Kanomata, as causas do problema podem ser associadas à pré-disposição genética, bem como a outros fatores de risco.

Quem precisa trabalhar durante longos períodos de pé ou até mesmo sentado pode acarretar uma insuficiência venosa.

Além disso, outros fatores como obesidade, gestação, sedentarismo e até mesmo a síndrome pós-trombótica podem ser consideradas fatores de risco das varizes.

A síndrome pós-trombótica refere-se ao aparecimento de manchas na pele, inchaço e varizes nas pernas de um paciente que teve trombose.

 

As varizes causam alterações cardíacas? Mito ou verdade?

É comum ouvirmos de muitas pessoas que as varizes possam vir a causar problemas cardíacos, porém vale destacar que esse não é o caso.

As dores e o incomodo estético são os principais fatores do problema, e se não for realizado o tratamento adequado pode ocorrer a dermatite ocre, que nada mais é do que algumas manchas mais escurecidas na perna. Outro fator que deve-se levar em consideração é o surgimento de úlceras – estas por sua vez possuem uma difícil cicatrização.

Mulheres geralmente são mais acometidas pelas varizes do que os homens, devido aos fatores gestacionais e hormonais.

 

Conheça os tipos de tratamentos das varizes

O tipo de tratamento a ser seguido poderá depender muito do estágio em que a doença se encontra e também de acordo com o perfil do paciente.

Somente um médico especialista poderá indicar o tratamento mais adequado para cada estágio e assim amenizar os fatores de risco das varizes.

Os medicamentos serão indicados para cada tipo de caso, e poderão ajudar a melhoras os sintomas de cansaço, edema (inchaço) e eventuais dores nas pernas, porém eles devem ser considerados somente um complemento do tratamento que poderá ser indicado.

Conheça a seguir dois dos diversos tratamentos mais indicados pelos especialistas Dr. Fabrício Savegnago e Dr. Alex Kanomata:

  • Escleroterapia com espuma Ecoguiada: Nesse tipo de tratamento é feita a introdução de uma agulha diretamente na veia que esteja comprometida com o apoio de imagens de ecografia vascular. É realizada uma injeção de espuma esclerosante (uma combinação entre o liquido esclerosante e o ar ambiente). O numero de sessões dependerá do caso de cada paciente.
  • Cirurgia a Laser: É feita por meio da introdução de uma fibra fina com uma punção ou até mesmo uma pequena incisão no local afetado. O laser é emitido através da própria fibra. A reação positiva ocorre devido a energia da luz, proporcionando o fechamento da veia, levando o sangue a outras veias que estejam mais saudáveis.

 

Mas afinal, qual o melhor tratamento?

Na realidade não existe um tratamento ou formula mágica para sanar de vez o problema das varizes, e claro, todos eles possuem determinas limitações. Nesse sentido, o que ocorre é o método mais adequado para cada situação e paciente.

O melhor método a ser seguindo deve ser considerado após uma avaliação médica minuciosa. Dessa maneira o especialista poderá decidir qual caminho seguir em conjunto com o paciente, expondo todos os métodos que sejam mais adequados.

Esses métodos podem incluir a medicação de uso oral, uso de meias elásticas, cirurgia convencional, laser transdérmico, escleroterapia, etc. – O mais importante é que o paciente tenha conhecimento sobre a importância de manter a continuidade do tratamento e assim amenizar os fatores de risco das varizes.

Leave a Comment

DIGITE O TEXTO E PRESSIONE A TECLA "ENTER" PARA BUSCAR